Pin It

The Grid, a internet 10.000 vezes mais rapida

aceleradorhadron.jpg Ok, chegamos ao futuro?
The Grid é o nome de um projeto que o pessoal do Cern (Conseil Européen pour la Recherche Nucléaire), levado em paralelo ao seu acelerado de partí­culas.
Trata-se de uma super rede, que promete ser 10.000 vezes mais rápida que a internet.

Mas não se anime muito. A realidade é a seguinte.
A internet como a conhecemos, bem mais lenta é verdade, começo a décadas e foi evoluindo.

O que está sendo anunciado em vários sites, para junho deste ano, poderiamos dizer que é o nascimento de uma nova internet. Trata-se de onze super-computadores espalhados pelo mundo conectados por essa nova tecnologia. Na verdade, não tenho tento conhecimento assim, mas não me parece nada novo.

No Japão eles já lidam com internet a 1Gbps domestica. O que equivale a 1.000 vezes o link que eu tenho em casa. O que esse pessoal está fazendo é, aplicar a uma rede de longa distancia (WAN), tecnologias carí­ssimas, conectando diretamente, por fibra ótica, pontos muito distantes e utilizando roteadores de última geração.

Fala-se em tele conferências em ví­deo holográficas e tal, mas isso é para daqui a muuuuuito tempo, se eu pudesse fazer uma ví­deo conferência decente, em 2D mesmo, já ficaria feliz. Meu pai (che, como andas?), mora na Patagônia Argentina, e freqí¼entemente temos problemas em manter uma conversa pelo MSN, já conseguimos sucesso em algumas conversas pelo Skype, mas ultimamente é impossí­vel e vêem me falar em hologramas?

Veja também:

Compartilhe:

MigX

Engenheiro, funcionário público, metido a escritor e ilustrador... Publicou na Quark, Scarium e e-nigma. Membro fundador da Oficina de Escritores, vem tentando sua própria jornada do herói na vida, e a viagem do escritor, nos blogs e na OE.

3 comentários em “The Grid, a internet 10.000 vezes mais rapida

  • 10 de abril de 2008 em 15:26
    Permalink

    Que hijo incrédulo tengo…. Mi esperanza a los 60, es ver un sistema (internet o como se llame) que le sirva a la gente, comunicaciones menos "llena bolso" de algunos, y un mundo mejor, donde cualquier individuo, perdiod en la Patagonia Argentina, o en el Mato Grosso, tenga la misma oportunidad de ver un evento, del otro lado del mundo, sin tener que pagarle a grandes grupos económicos que manejan las comunicaciones, entre otras cosas. Hasta la victoria siempre.

    Resposta
  • 10 de abril de 2008 em 15:29
    Permalink

    Si… de derrota en derrota, asta la victoria final, como decí­a El Che!

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *