Pin It

O dilema da fé

O problema todo reside no fato de que acreditar ou deixar de acreditar, não é uma opção.
Certa vez, quando eu tinha uns 18, visitaram a casa de minha avó, dois mórmon, aquelas duplas de camisa social, gravata e mochila.
Eu, passando pela garagem, caí na bobeira e parei, não sei por que, para ouvir.
Falaram, falaram, falaram, leram, leram, leram, perguntaram.
Me deram uma oração que deveria fazer, para receber uma revelação e com ela adquirir a fé.
Fiz. Queria ter fé.
Revelação não houve.
Na visita seguinte, eu lá, para retrucar e ganhar meu exemplar da bíblia mórmon de grátis.
– Fez a oração?
– Fiz!
– Teve a revelação?
– Não!
Silêncio.
– Você não fez com fé.

Hum?
Para tudo! Não era para rezar, ter revelação e ganhar a fé?
Se eu precisava da fé para dar certo, então deveria já te-la.
Se já tinha não precisava da revelação.
Ai deu tilt.

Eu tenho fé, mas não a construí. Ela simplesmente está ali.

Veja também:

Compartilhe:

MigX

Engenheiro, funcionário público, metido a escritor e ilustrador... Publicou na Quark, Scarium e e-nigma. Membro fundador da Oficina de Escritores, vem tentando sua própria jornada do herói na vida, e a viagem do escritor, nos blogs e na OE.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *