De onde vem a gravidade?

Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

galaxiaNas profundezas do espaço a gravidade arrasta material para formar galáxias, estrelas, buracos negros… Apesar de seu alcance infinito, no entanto, gravidade é a força mais fraca do universo.

Essa brandeza também a torna muito misteriosa, pois cientistas não podem medi-la em laboratório tão facilmente como podem detectar seus efeitos em planetas e estrelas. A repulsão entre dois prótons positivos, por exemplo, é 1E36 vezes mais forte que a força de atração gravitacional entre eles; isso é o número 1 seguido de 35 zeros.

As teorias da fí­sica moderna explicam três forcas fundamentais na fí­sica, mas não conseguem criar um modelo padrão para a força gravitacional. Assim como uma pessoa horrenda de sunga em uma piscina, a gravidade simplesmente não se encaixa quando se usa a teoria da relatividade de Einstein, que explica a gravidade apenas em grandes escalas.

“A gravidade é completamente diferente das outras forças descritas por modelos padrão”, disse Mark Jackson, um fí­sico teórico do Fermilab, EUA. “Quando você faz alguns cálculos sobre pequenas interações gravitacionais recebe resultados estúpidos que simplesmente não funcionam.”

Duendes gravitacionais

“Nós podemos detectar objetos sem massa como fótons tranquilamente, mas os grávitons nos eludem…”

Os números podem não ajudar, mas fí­sicos tem uma idéia sobre duendes ainda não vistos da gravidade: Minúsculas partí­culas sem massa chamadas grávitons que emanam campos gravitacionais.

Cada hipotético pedacinho une todo tipo de matéria no universo, tão rápido quanto a velocidade da luz permite. Porém, se eles são tão comuns no universo, porque os fí­sicos não os encontraram?

“Nós podemos detectar objetos sem massa como fótons tranquilamente, mas os grávitons nos eludem porque eles interagem muito brandamente com a matéria”, disse Michael Turner, um cosmólogo da Universidade de Chicago. “Nós simplesmente não sabemos como detectá-los”.

Turner, no entanto, não está angustiado com a busca humana pelos grávitons. Ele acha que iremos certamente enjaular algumas das esquivas partí­culas escondidas nas sombras de outras partí­culas mais facilmente detectáveis.

“O que realmente importa é tecnologia”, disse Turner.

Os fí­sicos ainda não estão utilizando a magia da mecãnica para descobrir os grávitons, por enquanto. Esforços estão focados atualmente para confirmar a existência do Boson de Higgs, que é uma partí­cula prima distante do gráviton responsável por dar massa í  matéria.

Encontrando o “banheiro”
“Eu acho que será um suspiro de alí­vio quando Higgs for descoberta”

Sheldon Glashow, ganhador do Nobel de fí­sica de 1979, uma vez chamou as Higgs de “banheiro” do modelo padrão da fí­sica de partí­culas.

Turner explicou que Glashow cunhou o termo porque Higgs tem uma função especial: Manter o modelo padrão em funcionamento, ao menos de maneira intelectual.

“Na realidade, Higgs é mais como um encanador que usa fita adesiva, mantendo em pé o modelo padrão”, disse Turner. “Muita da inelegãncia do modelo está envolvida com o Boson Higgs”.

Ele explicou que Higgs faz isso corretamente porque ele é fundamental para que as forças que envolvem massa — como a gravidade — façam sentido.

“Higgs pode ser frustrante ao mesmo tempo porque não ensina muito sobre a gravidade”, disse Turner, se pensamos que a partí­cula será finalmente descoberta.

Acelerando as respostas

“Neste ponto parece ficção cientí­fica. Teoricamente, no entanto, nós devemos conseguir detectar grávitons individuais”

A procura por partí­culas elusivas como Higgs é algo que existe há muito tempo. Usando enormes máquinas para correr as partí­culas quase í  velocidade da luz, e então chocá-las umas contra as outras, os engenheiros podem imitar as incrí­veis energias presentes durante o universo primordial.

Portando, no iní­cio da existência do universo, as partí­culas eram muito energéticas para permanecerem juntas e formar mais prótons familiares, nêutrons e coisas do gênero.

O Tevatron, acelerador de partí­culas da Fermilab de 6,3Km de circunferência pode ter encontrado Bosons de Higgs nos seus dados, de acordo com o blog do fí­sico. Mas Turner disse que o Grande Colisor de Hádrons (LHC), com 27km de circunferência sob a França e a Suí­ça deverá confirmar isso claramente em alguns anos.

“Eu acho que será um suspiro de alí­vio quando Higgs for descoberta”, ele disse. Será que os aceleradores de partí­culas irão, qualquer dia destes, mostrar um gráviton?

Xavier Siemens, um teórico gravitacional da Universidade de Wisconsin Milwaukee, disse que mostrar que a gravidade age como uma onda é algo necessário ocorrer anteriormente.

“Classicamente nós podemos medir ondas, e ondas são feitas de partí­culas”, disse Siemens, que é também membro do Interferômetro í  Laser de Observação de Ondas Gravitacionais (LIGO) que procura por evidências, tipo onda, da gravidade. Ao detectar ondas gravitacionais será possí­vel estabelecer a sugestão de que grávitons realmente existem — e começar a procurá-los.

“Neste ponto parece ficção cientí­fica. Teoricamente, no entanto, nós devemos conseguir detectar grávitons individuais”, disse Siemens. “Mas `como´, é a grande questão.” [LiveScience]

MigX

Engenheiro, funcionário público, metido a escritor e ilustrador... Publicou na Quark, Scarium e e-nigma. Membro fundador da Oficina de Escritores, vem tentando sua própria jornada do herói na vida, e a viagem do escritor, nos blogs e na OE.

5 comentários em “De onde vem a gravidade?

  • em
    Permalink

    Uma contribuição para o estudo da gravitação universal

    Gravidade: tudo parece se passar como se…

    Resumo: neste trabalho procura-se mostrar, por meio de um processo gráfico simplificado, que a interação gravitacional, se for considerada conseqí¼ência da curvatura do espaço-tempo tal como estabelecido na Teoria da Relatividade Geral, prescinde da ação de força e da correspondente partí­cula portadora, diferentemente das demais interaçíµes fundamentais.

    G. G. da Silva

    http://kosmologblog.blogspot.com/

    kosmologblog@gmail.com

    Resposta
  • em
    Permalink

    Santos,09 de Março de 2.009:- Num futuro bem próximo,eu apresentarei fatos completos sobre a natureza da "GRAVIDADE", bem como, sobre a "PARTÍCULA ENERGÉTICA FUNDAMENTAL": Aguardem!!!.

    Resposta
  • em
    Permalink

    parece ser incrivel a força gravitacional,a humanidade poderia fazer sapatos anti-gravidade com isso e tambem e possivel!!!…

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Seja bem vinda, bem vindo!

Assine nossa lista  e, além de receber nossa newsletter com as novidades do site,
Ganhe 2 E-books Grátis:

Escreva Seu Livro
  • Escreva Seu Livro, o passo a passo para começar hoje mesmo!
  • 28 Mapas Mentais com as regras de ortografia e gramática, que todo estudante deveria saber!

Sucesso na inscrição!

Ocorrou um erro ao tentar encaminhar seu pedido. Por favor, tente novamente.