Pin It

BAR X ACADEMIA

Por que será que é mais fácil freqüentar um bar do que uma academia?

Para resolver esse grande dilema, foi necessário freqüentar os dois (o bar e a academia) por uma semana.

Vejam o resultado desta importante pesquisa:

Vantagem numérica:

– Existem mais bares do que academias.

Logo, é mais fácil encontrar um bar no seu caminho.

*1×0 pro bar.**

Ambiente:

– No bar, todo mundo está alegre. É o lugar onde a dureza do dia-a-dia amolece no primeiro gole de cerveja.

– Na academia, todo mundo fica suando, carregando peso, bufando e fazendo cara feia.

*2×0.**

Amizade simples e sincera:

– No bar, ninguém fica reparando se você está usando o tênis da moda ou roupas de marca. Os companheiros do bar só reparam se o seu copo está cheio ou vazio. *3×0.*

Compaixão:

– Você já ganhou alguma saideira na academia?

Alguém já te deu uma semana de ginástica de graça?

– No bar, com certeza, você já ganhou uma cerveja ”por conta”.

*4×0.*

Liberdade:

– Você pode falar palavrão na academia?

*5×0*.

Libertinagem e democracia:

– No bar, você pode dividir um banco com outra pessoa do sexo oposto, ou do mesmo sexo, problema é seu…

– Na academia, dividir um aparelho dá até briga.

*6×0.**

Saúde:

– Você já viu um ‘barista’ (freqüentador de bar) reclamando de dores musculares, joelho bichado, tendinite?

*7×0.*

Saudosismo:

– Alguém já tocou a sua música romântica preferida na academia? É só ”bate-estaca” , né?

*8×0.*

Emoção:

– Onde você comemora a vitória do seu time?

No bar ou na academia?

*9×0.*

Memória:

– Você já aprontou algo na academia digno de contar para os seus netos?

*10×0 pro BAR!!!** Goleada!!!

Portanto, se você tem amigos na academia, repasse este e-mail para salvá-los do mau caminho!

PS: Você já fez amizade com alguém bebendo Gatorade???

ENTÃO, VAMOS SIMBORA PRO BAR!!!

Compartilhe:

MigX

Engenheiro, funcionário público, metido a escritor e ilustrador... Publicou na Quark, Scarium e e-nigma. Membro fundador da Oficina de Escritores, vem tentando sua própria jornada do herói na vida, e a viagem do escritor, nos blogs e na OE.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *