Pin It

… Outro do Caçador…

A noite estava fria.
O vento cortante soprava incansavelmente desde o por do sol, mas ele não parava. A fome o empurrava e o desejo de vingança.
O céu estava completamente limpo e ele via estrelas, naquela noite, como em nenhuma outra. Elas brilhavam como fogueiras de tribos distantes.
Seus olhos captaram um movimento.
– Desta vez será diferente…

Posicionou-se de quatro patas no chão e iniciou a corrida.
A criança mal percebeu o vulto negro que se aproximava e começou sua fuga desesperada.
Não gritou! Já sabia ser inútil. Derrubou latas de lixo, caixotes e tudo que pode encontrar pelo caminho, na esperança de atrasar ao máximo a fera que tinha em seu encalço, como vira o pai fazer a um ano, mas nada parecia poder parar a criatura.
Era um mutante forte, todo negro como a maioria era, mas este se parecia mais a um animal do que aquele que seu pai caçara naquela noite de festa. Se ele estivesse aqui o final da história seria outro, pensou.
Saltou uma enorme vala sentindo a respiração do mutante a suas costas e de uma rápida olhada percebeu que ele tinha a envergadura de um touro, a cabeça quase humana e a agilidade de um tigre.
Com a visão, sua confiança ficou ainda mais abalada e numa distração, tropeçou e caiu, ficando a mercê do perseguidor.
A criatura olhou bem nos olhos da criança, com um ódio incomum nos mutantes, e sem titubear dilacerou seu corpo, com movimentos rápidos e bestiais.
– Sangue se paga com sangue!!!!!! – gritou ao vento a criatura, com uma voz que parecia sair das profundezas do inferno.
– Nem todos os dias pertencem à caça!

Veja também:

Compartilhe:

MigX

Engenheiro, funcionário público, metido a escritor e ilustrador... Publicou na Quark, Scarium e e-nigma. Membro fundador da Oficina de Escritores, vem tentando sua própria jornada do herói na vida, e a viagem do escritor, nos blogs e na OE.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *