Depois do fim

depois_do_fimDepois do fim, ainda neste mundo ou além,
Na escuridão, a besta nos fareja.
Sigo te buscando.
Ouço sons de tempestade.
A dor, o arrependimento.
Você errou, eu também.
O frio e a desorientação.
Chuva congelante sobre nossos corpos.
Céu cor de chumbo e uma fraca luz difusa.
O frio, o frio que não nos permite descansar.
Vento cortante.
Estou perdido.
Todas as direções parecem iguais, mas preciso te encontrar.
Os anos de glória ficaram para traz.
A pele úmida e rígida.
Trovões e rajadas de vento parecem nos avisar.
Só nos resta correr.
A busca não pode parar.
A longa estrada sem destino.
Mas vamos nos encontrar.
Novamente o calor vai nos abraçar.
Poderei me ver no teu olhar.
A tempestade vai passar.
A luz vai voltar.

Veja também:

Compartilhe:

MigX

Engenheiro, funcionário público, metido a escritor e ilustrador... Publicou na Quark, Scarium e e-nigma. Membro fundador da Oficina de Escritores, vem tentando sua própria jornada do herói na vida, e a viagem do escritor, nos blogs e na OE.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *