Os palácios da memória

palacioOs palácios da memória:

Esta técnica, também conhecida como viagem mental ou técnica das jornadas,  consiste em você criar uma viagem, pela sua casa, por exemplo, seu palácio, com uma série de ganchos nos quais você vai acoplar os dados a serem memorizados, como na técnica de fixação mnemônica, mas agora não com números, mas sim com locais e coisas dessa viagem.
Veja como fazer:
Faça um passeio pela sua casa, lá da rua até os fundos e observe tudo com atenção. Depois sente-se, em um lugar tranquilo, relaxe e comece a elaborar os ganchos. Refaça o trajeto mentalmente e comece a marcar locais e numera-los por ambiente. No nosso exemplo a rua pode ser o número 00, o portão o número 01, o medidor de luz o número 02, o medidor de água 03 e assim por diante. Os pontos dever ser numerados no sentido dos ponteiros do relógio e divididos pelos ambientes. Tipo 00 a 09 na rua, 10 a 19 na sala de visitas, 20 a 29 na sala de tv até o final da casa. Caso tenha dificuldades em fazer a viagem mentalmente, levante-se e vá fazer o passeio fisicamente novamente. Nesta segunda passada sua concentração será maior e as chances de você memorizar, tudo de que precisa, aumentarão muito.
Se sua casa não tem o suficiente para completar a numeração preencha os espaços com “aquele” som, aquela Ferrari na garagem, o barzinho que ainda não tem, mas vai ter, e coisas assim. Apenas lembre-se de manter esses objetos e locais imaginários de sua casa sempre no mesmo lugar. Pode completar a viagem com seu escritório, clube ou o que melhor lhe parecer.
Você pode criar várias viagens diferentes para diferentes assuntos que quiser memorizar. O ideal é ter pelo menos, umas cinco viagens de trinta ou quarenta passos cada uma. Para idiomas por exemplo é interessante usar sua casa para memorizar o vocabulário referente a ela, um ambiente de negócios para esse vocabulário e assim por diante, viagens relacionadas ao tipo de vocabulário.

Veja também:

Compartilhe:

MigX

Engenheiro, funcionário público, metido a escritor e ilustrador... Publicou na Quark, Scarium e e-nigma. Membro fundador da Oficina de Escritores, vem tentando sua própria jornada do herói na vida, e a viagem do escritor, nos blogs e na OE.

3 comentários em “Os palácios da memória

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *