Eu sei, sei que o mais puro gosto do mel é apenas defeito do fel

Vejam o título deste post. Um excelente exemplo das pérolas que este homem nos deixou.
Um revoltado com o mundo, em muitos casos um rebelde sem causa. Um sujeito que navegava pelo mar revolto da vida, entre a genialidade e impressionante lucidez e a loucura total.Assim como definido por ele mesmo, uma metamorfose ambulante.
Essa frase, a pesar de certamente pessimista, reflete uma visão de que as coisa não podem estar sempre bem.

Chico Xavier tinha pendurada uma tabuleta escrita assim: “Isso também passa”.
Quando perguntado sobre o motivo, ele responde (não exatamente com essas palavras):
“É para quando estou passando por dificuldades lembrar que elas não vão durar para sempre, todo o mal vai passar, mas também se estiver passando por um momento de boa ventura, não esquecer da minha vida e seguir no caminho, pois isso também passara e novos problemas virão”.
Impressionante, como também impressiona esta outra frase da música:
“Eu quero é ter tentação no caminho
Pois o homem é o exercício que faz”

Letra da música Egoísta (Raul Seixas)

Se você acha que tem pouca sorte
Se lhe preocupa a doença ou a morte
Se você sente receio do inferno
Do fogo eterno, de Deus, do mal
Enquanto eu sou estrela do abismo e do espaço
O que eu quero é o que eu penso e o que eu faço
Onde eu tou não há bicho papão, não
Eu vou sempre avante do nada infinito
Flamejando meu rock, meu grito
Minha espada é a guitarra na mão.

Se o que você quer em sua vida é só paz
Muitas doçuras, seu nome em cartaz
E fica arretado se o açúcar demora
E você chora, você reza, você pede, implora
Enquanto eu provo sempre o vinagre e o vinho
Eu quero é ter tentação no caminho
Pois o homem é o exercício que faz
Eu sei, sei que o mais puro gosto do mel
é apenas defeito do fel
E que a guerra produto da paz

O que eu como a prato pleno
Bem pode ser o seu veneno
Mas como vai você saber… sem tentar?

Veja também:

Compartilhe:

MigX

Engenheiro, funcionário público, metido a escritor e ilustrador... Publicou na Quark, Scarium e e-nigma. Membro fundador da Oficina de Escritores, vem tentando sua própria jornada do herói na vida, e a viagem do escritor, nos blogs e na OE.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *