Um Futuro a Defender

Um futuro a defender - ficção científicaEstavam a duas semanas no espaço. Era a primeira missão de exploração àquele setor da galáxia e a expectativa em torno do assunto era descomunal.

Havia rumores sobre a existência de vida inteligente naquela região. Particularmente, o comandante da missão não os levava a sério, pois não tinham o menor fundamento científico. A missão dirigia-se rumo as proximidades do centro galáctico, uma região hostil em demasia para proporcionar o ambiente necessário ao desenvolvimento de vida e possibilitar que esta atingisse o grau de complexidade necessária a inteligência.

Havia pessoas, como o engenheiro de máquinas Hassam Lotré, que não oficialmente, é claro, acreditavam que a missão seria muito mais desafiadora do que fora previsto. A pesar de todos os relatos serem confusos e das provas insatisfatórias, algo o levava a respeitar as histórias contadas pelos poucos pioneiros que já haviam cruzado aquela caótica região da galáxia, em sua maioria com o intuito de tornar mais curta uma jornada comercial.

Estavam a duas semanas no espaço. Era a primeira missão de exploração àquele setor da galáxia e a expectativa em torno do assunto era descomunal.
Havia rumores sobre a existência de vida inteligente naquela região. Particularmente, o comandante da missão não os levava a sério, pois não tinham o menor fundamento científico. A missão dirigia-se rumo as proximidades do centro galáctico, uma região hostil em demasia para proporcionar o ambiente necessário ao desenvolvimento de vida e possibilitar que esta atingisse o grau de complexidade necessária a inteligência.
Havia pessoas, como o engenheiro de máquinas Hassam Lotré, que não oficialmente, é claro, acreditavam que a missão seria muito mais desafiadora do que fora previsto. A pesar de todos os relatos serem confusos e das provas insatisfatórias, algo o levava a respeitar as histórias contadas pêlos poucos pioneiros que já haviam cruzado aquela caótica região da galáxia, em sua maioria com o intuito de tornar mais curta uma jornada comercial.
Naqueles dias como em muitas ocasiões no decorrer da história humana, não raro, os primeiros a alcançar os confins mais distantes dos nossos domínios, eram os mercadores, muitas vezes explorando novos horizontes para onde mandar colonos que com o tempo viriam a ser suas melhores fontes de renda.
O comandante Astorm Crauck’s estava analisando pala enésima vez os planos de rota e reconferindo os cálculos para o próximo salto pelo tachyon-espaço quando o sinal da porta tocou.
– Entre! – Disse, sem perceber.
– Bom dia, senhor! – Cumprimentou o primeiro imediato formalmente.
– Bom dia. Como vão as coisas? – Perguntou o comandante, continuando a falar sem dar a Filmor a chance de responder: – Espero que tudo dentro das expectativas. Avise a tripulação que a contagem regressiva terá inicio as treze horas.
– Falava da contagem regressiva para o próximo salto que rotineiramente era de três horas. Este salto seria o mais longo da missão e os levaria a uma distância de apenas quatro mil parsecs do centro da galáxia. Isso os colocaria na fronteira mais exterior do agrupamento globular que seria seu objeto de pesquisa.
– Senhor… a tripulação está apreensiva com o próximo salto. Acredito que seria bom para o moral de todos se o capitão fizesse um pronunciamento oficial.
Crauck’s pensou por alguns instantes e então concordou.
– Daqui a trinta minutos. Realmente é uma situação bastante estranha a todos nós. Dentro em pouco estaremos no limiar de uma região, ainda não mapeada, onde ninguém virá em nosso socorro caso nos metamos em encrencas. Eles merecem algumas palavras!
Todos pararam para ouvi-lo quando começou a falar.
– Senhores… – fez uma pausa. – Hm! Hm! Estamos a cinco horas do inicio da primeira contagem (duas, três e até quatro contagens não são tão raras, devido as rígidas normas de segurança) e espero que a única, com a ajuda de todos. Ao término dessa contagem partiremos rumo ao desconhecido. Seremos a primeira missão oficial no setor.
“Mapearemos e rastrearemos uma região de vinte parsecs cúbicos. Sei que não será um trabalho fácil. Será duro e perigoso até. Mas lhes asseguro: Se formos bem sucedidos e tenho certeza que seremos, entraremos para a história!” – Enfatizando muito as ultimas palavras.
– Trabalhem com afinco – continuou – pois o trabalho que realizaremos dentro em breve é fundamental para o progresso da Confederação Solar e a consolidação de nossas fronteiras.
“Vamos mostrar àquele pessoal das Pleyades que a CS é a força suprema da galáxia!!!”
Continua…

Veja também:

Compartilhe:

MigX

Engenheiro, funcionário público, metido a escritor e ilustrador... Publicou na Quark, Scarium e e-nigma. Membro fundador da Oficina de Escritores, vem tentando sua própria jornada do herói na vida, e a viagem do escritor, nos blogs e na OE.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *